Você acredita ter dificuldade para organizar a sua vida financeira? Saiba que você não está sozinho!! Para garantir mais sucesso no controle do seu dinheiro, desenvolver o hábito de organizar e planejar pode ser exatamente o que você precisa, e utilizar uma planilha de gastos é a melhor maneira de dar os primeiros passos

Uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), revelou que aproximadamente 59,6% dos brasileiros têm hoje algum tipo de dívida. Esse dado confirma que o hábito da organização e da educação financeira precisam ser mais valorizados no país.

Colocando em prática o uso da planilha

É fato que algumas pessoas acabam ficando inadimplentes por motivos pelos quais não temos como prever como perda de emprego ou gastos com emergências de saúde. Porém, muitas pessoas acabam se endividando simplesmente por não se organizarem, cometem o maior erro que é gastar além do que ganham. E muitas vezes nem sabem disso!

E é aí que o método da planilha de gastos entra! Nessa planilha todas as despesas fixas – como condomínio, luz, água, escola dos filhos, mensalidade da academia ou alguma prestação já em andamento – sejam anotadas. Além disso, juntamente a elas, a pessoa deverá registrar os outros gastos, desde itens pequenos (como o café na padaria) até grandes aquisições como uma compra no supermercado ou um eletrodoméstico.

Fazendo isso por 30 dias, sem deixar passar nenhuma despesa sem anotar, ao final do mês, a pessoa poderá avaliar no que gastou, o quanto gastou e como gastou a sua renda daquele mês e ter um “diagnóstico” do equilíbrio entre ganho e gasto. E caso o gasto esteja maior do que a renda

É fundamental anotar todos os gastos, por menores que eles sejam. Do café expresso na padaria até a conta de TV por assinatura, tudo deverá estar especificado na sua planilha.

Para o consultor financeiro Askel, uma vez que se determine qual é o gasto fixo da família, esse valor deverá ser subtraído da renda da família, e assim você saberá quanto da receita estará disponível para outras despesas. Além disso, o ideal é que do valor total da renda da família o ideal é economizar de 20% a 30% na forma de poupança ou utilizados em investimentos de baixo risco, como tesouro direto.

Criando novos hábitos

Avaliar a planilha de gastos e mantê-los intactos não irá contribuir para a sua saúde financeira.  Porém, sabemos que cortar gastos que já são um hábito antigo, é um desafio para a família inteira.

Por isso, uma maneira de incentivar essa economia é estabelecendo objetivos de curto, médio e longo prazo. Por exemplo, a compra de um móvel novo, uma viagem, a troca de carro e assim por diante. Ao determinar quais são os objetivos da família, fica mais fácil se organizar e se planejar.

Você tem dificuldade de controlar os gastos? Acredita que a planilha de gastos isso seria uma maneira de identificar os seus problemas financeiros? Conte para gente!